terça-feira, junho 20, 2006

Vikings vs. Normandos



Decidi estrear o pequeno gnomo nos caminhos da Sétima Arte com o "Astérix e os Vikings". Primeiro, uma nota sobre o título - o filme assenta sobre o livro "Astérix e os Normandos". Em rigor, de um ponto de vista histórico, concedo que fazem bastante mais sentido os Vikings do que os Normandos. Por outro lado, este título irrita-me. Quase tanto como o Abraracourcix ter passado a Matasetix e o Assurancetourix ter sido renomeado para Cacofonix. É por aqui que começa o Generation Gap! Se nem nas personagens do Astérix nos podemos fazer entender com os nossos filhos, como acompanhá-los nas escolhas difíceis que os esperam ao longo da vida?! Enfim, agora num registo sério - porquê mudar o nome da história? Porquê mudar o nome das personagens?!
Bom, quanto à ida ao cinema - surpreendentemente o puto portou-se muito bem, melhor do que eu tinha imaginado. Houve, contudo, uma questão a assinalar: o intervalo apanhou-o completamente de surpresa: "O filme já acabou?" - Não, é só o intervalo - "O que é isso?" - De facto, é um conceito difícil de assimilar para um espécime da Geração DVD...