sábado, maio 20, 2006

Desportos radicais


Lá em casa andamos no "treino do bacio". É uma actividade que movimenta tanta ou mais adrenalina como o bungee jumping, ou outro desporto radical do género: assemelha-se de facto a um salto no desconhecido.

As regras do jogo são simples - tiramos-lhe a fralda e confiamos que 1) ele nos avise que precisa de fazer chichi e/ou cocó e 2) ainda vamos a tempo de alcançar a retrete.
Há dias em que o pequeno gnomo aparenta ter tudo controlado, mas também há retrocessos, verdadeiras cagadas e borradas que nos levam a pensar, por vezes, se o puto vai largar a fralda alguma vez na vida.
Há uns dias atrás, já depois de fazer o cocó devidamente na retrete, o pequeno porquinho foi chamar a senhora que passa os dias com ele, lá em casa: «Sissi! Sissi!» (nome fictício). «O que foi, meu filho?» - «Chichi! Já fiz!». Chiça!! - «Já fizeste?! Então estás molhado, temos de mudar as cuecas e as calças! Onde foi que fizeste, para lavar o chão?» - o puto leva-a ao local do acidente: «Foi aqui, Sissi!». A Sissi vê uma poça no chão, suspira, arregaça as mangas e inicia a tarefa - começando exactamente por secar o fedelho. Qual não foi a surpresa da pobre senhora ao verificar que as cuecas estão secas. Então como foi isto?! O puto explica, ufano: «Ò Sissi, ê quedia fazê chichi, tirei as calça e a cueca e fi nu chão. Depois puxei a cueca pra cima ôta vez!». Além de porquinho, é um bandalho asseado!