segunda-feira, março 13, 2006

O raio do moço fala alentejano!

O V. começou a falar tarde. Nas férias de Verão passadas, quando já desesperavamos e sabíamos tudo sobre linguagem gestual, finalmente, um dia pela manhã, disse a sua primeira palavra: Pão.
A partir daí, tudo se passou num ápice. Pouco tempo depois, dizia mamã, papá, cão ...
Até ao mãe e pai actuais, foi um instante ... Confesso que, desde que ele começou a falar, a minha ligação com o meu filho aumentou ainda mais - gosto especialmente de explorar a sua imaginação, fazendo-lhe perguntas que, normalmente, conduzem a histórias rocambolescas.
Só que, ultimamente, embora o seu vocabulário tenha aumentado muitissimo, bem como a capacidade de construir frases inteiras com nexo e construções verbais correctas, também começou a falar com sotaque ... alentejano! Está bem que temos, na família, algumas costelas, mas, hoje em dia, abandonamos as origens e já ninguém pratica o alantejanês!
Por exemplo: o meu é , o leite é lêti e por aí fora!
De onde terá vindo isto?!?

1 Comments:

Blogger pedro castro said...

Olá Ana. O meu nome é Pedro e fiquei muito contente ao ler o seu pequeno texto. O meufilhote tem 2 anos e 4 meses e também ainda fala muito pouco.. diz papá, pai, mamã, mãe, cócó, pipi e pouco mais..

Já fomos a vários médicos que nos dizem que está tudo bem com ele, que está bem desenvolvido em todas as outras áreas e que há-de tb ultrapassar esta dificuldade..dizem-nos que depois de começar nunca mais pára... Espero bem. Eu próprio comecei só a falar quase aos 3 anos, mas a Ana sabe concerteza bem o quanto custa ver os outros miúdos da mesma idade no infantário a falarem e a cantarem bem e o nosso a explicar-se por gestos... Ai Ai.
Obrigado pela ajuda :-) e votos das maiores felicidades para a sua linda família.

sexta-feira, fevereiro 09, 2007 1:58:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home