domingo, novembro 13, 2005

Sabia-me a pato

O arroz de pato feito pela minha avó, em tempos que já lá vão, porque era feito especialmente para mim.

De vez em quando juntava-se a família toda e o prato era invariavelmente arroz de pato, o meu preferido. Era esta a maneira simples com que o meu avô, o requisitante do prato, me mostrava, uma vez mais (todos os dias!) a sua protecção, o seu amor, incondicionais.

Que saudades tenho desses gestos que me aqueceram a infância e adolescência! Bem-hajas, avô, onde quer que estejas!